Se você quer namorar de verdade

Se você quer namorar de verdade, abra a janela e olhe o céu, não importa que o Sol não esteja visível, namore a imortalidade do seu calor.
Se você quer namorar de verdade, entregue seu salto ao precipício,
pule sem asas abertas, creia que é sua a energia do universo
e voe na vastidão do nada sei.
Se você quer namorar de verdade, atravesse oceanos a nado,
infiltre-se nas raízes da terra, arroje-se pelos espaços
mais longínquos, e acredite no grito do seu coração.
Se você quer namorar de verdade, jogue fora esses preconceitos,
desista dos comportamentos mofados, recupere sua criança livre
e namore o irreprimível.
Se você quer namorar de verdade, saiba receber o olhar que encontrou sua alma, o perfume que lhe aqueceu as entranhas, as mãos que tiraram seus pés da terra e torne-se o combustível de todas as possibilidades.
Se você quer namorar de verdade, viaje no sorriso das pontas das estrelas, entorne seu afeto colorido de veludo, faça serenatas debaixo de todas as Luas e celebre cada nota dos cantos oferecidos.
Se você quer namorar de verdade, viva o agora em harmonia com o todo, traga Deus para a festa do amor, convide todos os anjos para sua cama, carregue ventos mansos nas suas palavras e escolha a expressão do doce
no gosto da sua boca.
Se você quer namorar de verdade, tire do seu rosto essa ruga de medo, arranque do seu peito essa defesa covarde, exploda da sua mente artimanhas falsas, elimine da sua pele qualquer desistência sensata e
dispa-se de todos os conceitos determinados pelo racional.
Se você quer namorar de verdade, aceite os perigos das neblinas, medite com seu amor nas nuvens da serra, ouça sinos, clarins, trombetas douradas e reverencie as respirações que se unem no sutil.
Se você quer namorar de verdade, faça uma roda bem grande, coloque
lá dentro o incêndio da paixão, traga todos os seres para sua festa
e conte a cada irmão como se inventa o beijo.
Se você quer namorar de verdade, não trace limites nem planos, não interfira na germinação da semente, não perturbe as direções escolhidas pelos ramos da sua flor, e faça do seu jardim um oásis azul.
Se você quer namorar de verdade, arredonde seus pensamentos severos, permita o prazer do gemido eterno, despenteie as idéias pré-concebidas e
liberte todos os seus animais irreverentes.
Se você quer namorar de verdade, seja perceptível à magia do simples,
na rua, no lago, na floresta, nas águas das fontes e conceda aos mestres
o seu silêncio, ore baixinho pelos milagres do sentir e alegre-se
plenamente, no êxtase de amar...