Sem condição

Não fazíamos amor há muito tempo
Mas de repente aconteceu
Ela, possuída de um feroz
desejo pelo ato
Plenamente entregue
E possessiva
Arranhava como gata no cio
Contorcia-se
Não parava e gemia descontrolada
Ora ria, ora chorava
Mordia a almofada
Para abafar os gritos
Quando por fim serena
Com expressão tão singela
Segredou na minha orelha
Merda!!!
Por que não és assim em tudo?
Mastiguei o ar para ganhar tempo
E acariciando-lhe o rosto meigamente
Remirei os olhos
Ainda incendiados
Antes de murmurar-lhe:
Meu amor foi sem condição

David Lopes