Tão sábia a vida

Tão sábia a vida, nos dá os remédios
para que possamos curar nossas feridas.
Dá-nos as estradas para encontrarmos a saída.
Esconde-nos os atalhos que
ajudariam a encurtar os caminhos
quando nossa fuga é desmedida.
Abre as portas que estavam trancadas
e tranca de vez as que já estão emperradas.
Tão sábia a vida, ergue barreiras sob medida.
Altas demais quando não convém que as pulemos
frágeis e pequenas quando
o certo é que as derrubemos.
Tão sábia a vida,
leva para longe o odor do desagradável
mas nunca sem antes nos deixar uma mensagem.
Transforma os sabores picantes,
nos faz, quando necessário, seres ignorantes
e os mais inteligentes, se preciso, a todo instante.
Tão sábia a vida
não nos permite nunca sabermos de tudo
mas nos deixa passar por ela crendo nesse absurdo.

Silvana Duboc