Te amo

Foram tantas as vezes que eu disse - te amo -
que hoje é difícil enumerar
as vezes que ousei amar.
Eu disse - te amo - a quem me amava
e disse também a quem me ignorava.
Disse - te amo - na minha adolescência
depois repeti na maturidade
e os meus - te amo - sempre foram de verdade
independente da minha idade.
Alguns mereceram ouvir
outros me fizeram desistir
de acreditar no amor.
Mas ainda assim eu disse - te amo - apesar da dor.
Eu disse - te amo - em todas as épocas da minha vida
e vou continuar dizendo
mesmo que meus - te amo - me causem feridas.
Se um dia a vida nos colocar frente a frente
e eu lhe disser - te amo - de repente
em mim pode acreditar
porque com o amor eu não sei brincar.
Mas por favor, não tente me enganar
só me diga - te amo -
se realmente for capaz de me amar.

Silvana Duboc