Te perdi

Acho que perdi você...
Está sobrando espinho
enquanto falta flor,
É ferida que abre
provocando a dor.
Sou noite sem lua
Se você se for

Sou nada sem seu amor
Aquário sem peixe.
Vela sem chama.
Arco-íris sem cor.
E meu corpo doente
da sua ausência,
rola insone na cama.
Acho que perdi você...

No labirinto das emoções,
só encontro a saída
do arrependimento.
Me sinto impotente
a cada suspiro de saudade.
Como pássaro que voa
em busca do ninho roubado,
desfaleço de cansaço
em busca da verdade.
E a constatação... perdi você!

E o meu amor sem querer
aceitar que te perdeu,
vaga andarilho pelas avenidas
vazias deste caso,
e passa de primavera a inverno,
dobrando as esquinas da sua vida
para ter certeza de que é eterno.

Vera Lúcia Valentini (@ngel)