Tempos difíceis

Tempos difíceis são aqueles
Nos quais fechas teus olhos
Reclamando aos céus que
Alguém olhe por ti.

Tempos difíceis são aqueles
Onde descansas
Em sombras ilusórias,
Algemando teu coração
Às tuas próprias criações.

Crê em ti, e caminha.
Teu caminho deve ser de paz
Deve ser de luz.
Uma luz que abençoa
Quando assim permites.

Não encontres em ti a escuridão
Para alimentares teu espírito.
Não encontres em ti a fúria
Para alimentares tua escravidão.
Tua espada deve ser lançada
Onde o mal sucumbe à tua fé.

Abre teus olhos e
Resgata tua força guerreira.
Não há o por quê de falar da dor,
Quando, na realidade,
Esta apenas desvia-te de ti mesmo.

Falemos da tua luz,
Falemos do teu amor.
Pois vê, o mundo
Torna-se diferente quando
A tua opção é tomada
Frente a tua confiança,
Ao reconhecimento valioso
De quem és e a quem pertences.

Aprende que fortaleces
Aquilo que alimentas.
Tempos difíceis são aqueles
Onde desistes de ti mesmo,
Dando espaços importantes
E uma boa dose de energia
Àquilo que te faz fraco e sozinho.

Levanta, doce anjo,
Teu caminho é florido
E tua luz brilha, intensamente.
Apenas abre tua
Visão interior e aplica
A tua verdadeira percepção,
Aquela que vem do teu coração.