Um dia

Um dia você vai acordar
e eu posso aqui não mais estar.
Vai entender que tudo está perdido,
vai se tocar do que fez comigo.
Um dia você vai se arrepender
de ter sido tão omisso e desligado,
tão distraído e despreocupado.
Um dia você vai me dar valor
e pode ser que muita dor
comece a lhe rondar,
acontece que pra certas dores
não existe remédio que consiga aliviar.
Um dia você vai crescer
e, finalmente, vai reconhecer
que as dúvidas que plantou no meu caminho
transformaram-se em espinhos.
Um dia você vai aprender
a não correr na hora do perigo
e vai saber se defender
de tudo que eu digo.
Um dia você vai conseguir me enfrentar
com argumentos que até podem não falhar.
Um dia quando, na cara do gol,
a bola pra você eu colocar
você vai saber chutar
e não vai desperdiçar
esse momento de vitória.
Um dia você lembrará de toda essa história,
do início, do meio e do final
e isso vai te fazer muito mal.
Você vai perceber como foi displicente,
e como não enxergou na sua frente
tudo que era tão evidente.
Um dia, qualquer dia,
você poderá sentir saudade
da minha companhia,
da minha sinceridade.
Quem sabe... um dia...


Silvana Duboc