Um dia...

Um dia, meu fim de tarde será diferente:
Vou correr para os seus braços e não para a solidão
Vou escutar seus passos e não o eco dos meus,
Vou me atar a seus laços e não a nós vazios
Vou ser enfeitiçado por sua voz ao vivo
E me desmanchar com seus carinhos
Vou me banhar no seu sorriso furtivo
E me embrenhar nos seus cabelos rebeldes
Neste dia, a noite nos brindará com uma lua cheia,
Cheia de amor, de desejo, de tesão...
As estrelas brilharão por e para você
E a madrugada será o palco da arte do amor.
O tempo perderá seu ritmo,
Oscilará descompassado como nossos corações,
Ora rápido e louco, na ânsia de explodir,
Ora lento e intenso, eternizando cada segundo...
Neste dia, despidos de tudo
E únicos habitantes do universo de nossos corpos
Mapearemos todo seu território, nos perderemos
E nos encontraremos em vales e depressões,
Sem pressa , sem medos,
Sem prazos detalhistas , nada nos escapará,
Nada ficará sem ser visto ou tocado,
Cada ponto e cada intersecção...
Este dia, o primeiro de uma série infinita,
Será o máximo, até que o seguinte o supere,
Numa eterna busca da perfeição,
Palavra que só pode existir vinda de você...

Leonardo Andrade