Uma homenagem especial aos homens

"Afinal, homem serve para quê?
Ah, para uma porção de coisas, e todas ótimas.
Para namorar, por exemplo, ainda não se descobriu nada melhor.
Pensar neles, sonhar com eles, fantasiar a vida com eles, às vezes,
é quase tão bom quanto estar com eles.
Homem é para realçar a vida das mulheres.
Mas como saber se ele está ou não cumprindo sua função?
Simples!
É quando você tem vontade de se enfeitar, trocar de penteado, fazer depilação, comprar um sapato de salto alto, vontade de fazer ginástica, de passar fome, só para agradar; se você faz tudo isso, e com a maior alegria, é porque ele merece.
Um homem que sabe apreciar seu anelzinho novo, seu brinquinho; nota quando você está mais loura, se a perna está mais durinha, é muito, muito estimulante.
Ter um homem que desperta a vontade de enfrentar uma cozinha, de voltar do trabalho correndo e, mesmo exausta, vai ao supermercado para comprar a manteiga sem sal que ele tanto gosta (até umas flores...porque não?)
é apenas a melhor coisa do mundo.
Se estivesse sozinha, comia pão de forma gelado com margarina salgada,
sem nem sentir o gosto.
Se, além de alegrar sua vida, ele ainda dirige o carro,
procura vaga e paga o flanelinha, é a felicidade total.
Um homem que sabe, em caso de necessidade, pregar um prego,
trocar um fusível, matar uma barata, sinceramente, tem coisa melhor?
Tem sim, e ainda tem muito mais.
Um homem que faz você gostar dele apaixonadamente, que dorme abraçado com você no inverno, que ouve seus problemas sem bocejar,
que conversa, que ajuda.
Com quem quer ter filhos, planos de envelhecer junto, ah, isso é bom.
Um homem, no ombro de quem você chora, com quem dá risada, que te faz perder o rumo de casa e que te faz pensar, quando está longe, "não consigo viver sem ele"; se você encontra um que te faz sentir tudo isso, agradeça a Deus; é apenas a melhor coisa do mundo.
Só que nem todas as mulheres pensam assim. Algumas acham que homem só
serve para duas coisas: para que elas não entrem sozinhas nas festas e para
que paguem as suas contas. Pela vida dessas mulheres nunca passou nenhum
homem de verdade, esse é que é o problema.
Elas nunca imaginaram a possibilidade de encontrar um mais simplesinho, feiosinho, com um sobrenome menos famoso, com quem pudessem tentar
uma relação sincera, feliz, e nem podem: elas nunca ouviram falar
que isto existe, veja você.
Quando elas têm a sorte de encontrar um, que cumpra com as funções
com que sempre sonharam, como se passam as coisas?
Quando jantam sozinhos, falam de quê?
E quando terminam de jantar, fazem o quê?
Como vivem?
Boas perguntas....
Se isso aconteceu, será que ela percebeu?
E se percebeu, será que soube aproveitar a oportunidade?
Provavelmente não.
Elas ainda não entenderam que homem só existe para uma coisa:
"para fazer a gente feliz."

Danusa Leão