Uma lágrima

Pelo beijo que eu não te dei,
Pelo afago que eu sufoquei,
Pelos sonhos que malbaratei,
Pelo encontro que em vão sonhei.

Pelo beijo que não me roubaste,
Pelo afago que me recusaste,
Pelo encontro que tu evitaste,
Pelo sonho que tu não sonhaste.

Uma lágrima ...

Pela mão que não entrelacei,
Pelo olhar que jamais cruzei,
Pela valsa que eu não dancei,
Pela música que não entoei.

Pela mão que não apertaste,
Pelo olhar que tu desviaste,
Pela dança que tu não dançaste,
Pela canção que não escutaste.

Uma lágrima ...

Pela espera da festa... sem festa,
Pela espera do gozo... sem gozo,
Pela espera da vida... sem vida,
Pelo ápice do fim... sem fim.

Uma lágrima, enfim...

Sem festa... pela fresta que tu me fechaste,
Sem gozo... pois no meio do caminho declinaste,
Sem vida... foste minha luz e te apagaste,
Sem fim... começaste a amar e não terminaste!

Fátima Irene Pinto