Você só pode me amar

Se eu fosse a lua
você seria o mar
e nele eu iria me espelhar.
Se eu fosse o céu
você seria as estrelas
que em mim iriam brilhar.
Se eu fosse uma debutante
você seria a valsa
que, no primeiro instante,
no meu baile iria tocar.
Se eu fosse a chuva
você seria a relva
que eu iria molhar.
Se eu fosse o sol
só você que eu iria esquentar.
Se eu fosse uma cama
seria nela que você iria descansar.
Se eu fosse uma criança
seria comigo que você iria brincar.
Se eu fosse uma janela
nela você iria se debruçar
e a paisagem apreciar.
Se eu fosse o infinito
era pra lá que você iria olhar.
Se eu fosse uma santa,
aos meus pés, você iria rezar.
Se eu fosse a guerra,
seria por mim que você iria lutar.
Se eu fosse a paz
ao meu lado, pra sempre, você iria estar.
Se eu fosse o raio, o vento, a tempestade,
de mim, você não iria se resguardar.
Se eu fosse completamente imperfeita
nenhum defeito em mim você iria achar.
Se eu fosse um coração
você seria o meu pulsar.
Mas eu sou apenas uma mulher
e você só pode me amar.

Silvana Duboc