Voyu-Lon
O Anjo da gratidão

Sempre que se age de maneira correta e de boa vontade e se
recebe de volta o mal e a calúnia, é normal sentir-se, na alma,
a dor da ingratidão, que é tão somente fruto da profunda
ignorância das leis celestiais. Nesses momentos, chame por
mim, sou Voyu-Lon, o Anjo da gratidão:

"Ó Voyu-Lon, vós que de tanto dar graças ao Criador unistes
para sempre vossas mãos, mostrai àqueles que pagam o bem
com o mal a enormidade do seu erro, ao mesmo tempo em
que ajudai-me a suportar o peso da ingratidão.
Que eu aprenda a magnífica arte de nada
esperar em recompensa às minhas ações generosas.
Orientai-me na difícil arte de fazer o bem, mas olhar a quem.
Protegei-me de situações semelhantes no futuro."

Roberto B. O. Goldkorn
in: Falando com os Anjos